segunda-feira, 23 de julho de 2012

Pena

Hoje cruzei-me com uma colega de profissão. Colega apenas, e talvez por acidente do destino, já que não encontro nela nada que mereça classificá-la como minha amiga e, até a palavra colega é com algumas reticências.

Dona de uma arrogância sem limites, com o seu  ar sobranceiro, olha-nos a todos com uma tal indiferença que nem os seus sorrisos amarelos conseguem disfarçar. 

Lamento imenso pelos alunos dela. Se for esta a postura dela, perante eles, lamento imenso.  Isto porque considero que um professor não é só e apenas aquele que é detentor  do conhecimento ou que o constrói diariamente, não é apenas aquele que ensina, que corrige ... professor é aquele que educa, que dá exemplos, que forma e que lidera, que é amigo, que ouve. Professor é alguém que queremos imitar, é um modelo e uma referência. 

No entanto, a falta de educação de alguns adultos chega a ser exasperante. E ela hoje foi de uma falta de educação vergonhosa e lamentável. Este tipo de atitudes consegue desencadear em mim sentimentos contraditórios... pois se por um lado fico triste por outro sinto-me chateada.  

Chateada mas também com pena. Sim, com pena. Porque uma pessoa da sua idade, formada, que estudou e muito, que ensina meninos e meninas diariamente, e que se comporta deste modo, é digna da minha pena e de toda a minha compaixão. 

Oxalá a vida seja generosa com ela e lhe proporcione momentos em que ela possa aprender a comportar-se de modo mais "civilizado" e entenda que somos todos seres dignos e valiosos e que a sua arrogância não tem,  por isso mesmo, razão de existir. E é por isso que eu, às vezes, tenho pena dela... porque de cada vez que a vejo, a minha opinião sobre ela piora. Porque ela nunca será uma professora estimada pelos seus alunos, porque "Professor é alguém que queremos imitar, é um modelo e uma referência", e ela não contém nenhum destes atributos. 

(02:06)


Sem comentários:

Enviar um comentário