sexta-feira, 10 de agosto de 2012

De tempos a tempos ...

...é preciso sentar nas margens do corpo e escutar o rio que corre dentro de nós.


Sem comentários:

Enviar um comentário