quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Sonsas e outras que tais



O que eu gosto de sonsas não há registo possível.

Aquela coisa das duas caras, dois tons de voz, duas conversas consoante os cenários, os objectivos e os interesses. Aprecio muito, não haja dúvidas!
Principalmente aprecio, quando já as identifiquei e elas continuam no seu teatrinho. 
Só que as sonsas padecem de um pequeno problema, esquecem com demasiada facilidade os espectadores e vai daí que 
até já as vimos actuar com uma capa e depois outra e depois ainda outra. E vai de ser simpática e amiga para este, minar o outro, mas depois já torcem a cara aquele para quem até foram umas queridas e vai de facadinha e coiso e tal, ou então falam-nos hoje e amanhã viram-nos a cara porque deixamos de interessar os seus objetivos... mas não, não foi bem isso, nós é que entendemos mal, ou então não nos viram... 
Estamos a interpretar mal, a pensar mal delas, logo elas que fazem tudo assim a atirar para o bem... é que elas é sempre TUDO para o bem, elas nunca fazem nada de mal nem por mal... nós é que estamos cheiinhas de maldade, temos problemas cerebrais e dificuldades cognitivas e não percebemos amiúde as suas boas intenções, somos umas ressabiadas, invejosas, porque elas são é boas demais e blá, blá, blá... e de repente, para azar dos seus azares, de vez em quando esquecem-se de fingir e ei-las ao natural, no seu estado "puro" que é como quem diz: cai a máscara e temos a sonsa esparramada ao comprido em todo o seu esplendor. lol há coisas assim .... 
e eu gosto bastante quando isso acontece :D


Sem comentários:

Enviar um comentário