sábado, 27 de outubro de 2012

Keep Dreaming ...




Não, não desisto! Nunca! 
Apesar da vida me ter tirado muito e me ter levado quase todos os que mais amava, a verdade verdadeira é que a mesma vida também me tem dado muito. Ano após ano revejo a minha vida e quando faço um zapping (ainda que muito rápido) constato que de facto sou muito, mas muito, feliz e que tenho tudo o que se pode desejar. Sou grata por isso todos os dias; sou grata não só pelo que tenho como também (e acima de tudo) pelas pessoas que a vida me tem posto na caminho e pelas que permanecem na minha vida. 
Não sou pessoa de lamentos; mudei muito nesse sentido nos últimos anos. Deixei de me agarrar ao irremediável passado e passei a viver mais num tempo verbal que é "o agora". Dou valor às preocupações à medida que aparecem e já há muito tempo que deixei de sofrer por antecipação. Não lamento o que perdi nem o que ainda não alcancei porque, muito simplesmente, eu sei que chego lá. Com persistência, com a minha força e com a minha determinação, aliadas à força e confiança que depositam em mim as melhores pessoas do mundo (do meu mundo), eu sei que conseguirei e sei que hei-de alcançar tudo, mas mesmo tudo aquilo a que me propus. 

2 comentários:

  1. O que não nos mata, torna-nos mais fortes. Temos de dar valor ao que temos e também as partidas da vida, porque só assim é que crescemos como pessoas.

    ResponderEliminar
  2. às vezes o que não nos mata ... magoa-nos (e se nos torna mais fortes ou não, não sei. Mas quero acreditar que sim ...)

    Obrigada pelas palavras :) Sapinha. Gosto muito de te ter por aqui :)

    ResponderEliminar