quinta-feira, 22 de novembro de 2012

....

Uma página em branco é sempre branca e uma palavra que fale de saudade é sempre triste e nostálgica... 

Do mesmo modo que o tempo, passa, mesmo que lentamente, a palavra que se solta nunca está presa, porque foge e grita de saudade.

{hoje matámos as nossas }




e é bom ver-te regressar (ainda que devagar) às nossas vidas, à tua vida, com força e capacidade de luta, e a sorrir de novo. 







2 comentários: