sábado, 10 de novembro de 2012

Boa noite

"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo. os assuntos que julgámos mais profundos, mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis, transformam-se devagar em tempo. por si só, o tempo não é nada. a idade de nada é nada. a eternidade não existe. no entanto, a eternidade existe. os instantes dos teus olhos parados sobre mim eram eternos. os instantes do teu sorriso eram eternos. os instantes do teu corpo de luz eram eternos. foste eterna até ao fim. 
José Luís Peixoto, in "A Casa, A Escuridão"






1 comentário:

  1. Agarrada ao tempo estou, pedindo e implorando pra que ele leve esse momentos ruins embora. Termino de relacionamentos longos nos fazem repensar, crescer redescobrir e infelizmente sofrer. E como doi... aiai... mas acredito no tempo... ele há de me curar. Beijoss bom fim de semana XD

    ResponderEliminar