domingo, 25 de novembro de 2012

Eu e a minha arte de esquecer tudo o que não me interessa (ou convém)


Desde criança que sou perita a bloquear na minha memória os pensamentos e/ou situações que me magoam. 

Excluo aquilo que quero (e quem quero) do meu pensamento como um escape que vou utilizando para ultrapassar certos momentos menos positivos, colocando-os para trás das costas, fingindo que nada se passou e que nada aconteceu.









3 comentários: