quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013


"a vida, é uma tapeçaria que se borda dia a dia com os fios de muitas cores, uns pesados e escuros, outros finos e luminosos, todos os fios servem. Os disparates que fiz já estão na tapeçaria, são inapagáveis, mas não vou carregar com eles ate morrer. Aquilo que está feito, feito está: tenho de olhar em frente."
O caderno de Maya de Isabel Allende


2 comentários: