sexta-feira, 22 de março de 2013


Hoje o dia correu... Seguiu o seu curso natural mas, por mais que fizesse, não me abstraí o suficiente das notícias de ontem... 

Fui ver a minha B. (já tínhamos muitas saudades uma da outra)... mas dói sempre muito. Vê-la assim, indefesa, pequenina e há quase 10 meses privada de andar e sentar sozinha. Há doenças que simplesmente deviam ser proibidas e principalmente em pessoas que tinham a vida toda pela frente. Hoje levei-lhe amoras (das poucas coisas que lhe apetece comer...) e um verniz colorido porque gosta de de ter as unhas pintadas (como todas as meninas de 17 anos) e embora tenha que ser a mãe que lhas pinta (porque ela não é capaz) gosto de ver aquele sorriso quando vê os presentes que lhe levo.

Amanhã quero ir ver a minha outra menina ao Hospital. Preciso vê-la, abraçá-la e dizer-lhe que tudo mas tudo vai correr bem. Que confie, que mantenha a fé e a esperança, que muitas vezes as coisas parecem impossíveis mas que, na verdade, não são. Ou simplesmente não dizer nada... apenas segurar-lhe a mão e deixar que o silêncio fale por nós. 




comprei um grande urso de peluche para lhe levar...
quero vê-la sorrir




Sem comentários:

Enviar um comentário