segunda-feira, 1 de julho de 2013

...


Estranhos não são as pessoas que não se conhecem: estranhos são aqueles que, estando ao pé de nós, parecem nunca perceber o que se passa connosco.
Eduardo Sá

E foi assim que me senti hoje ao falar com uma amiga (?) sobre esta dor que sinto com a tua partida ... a resposta dela foi: "é a vida. há momentos difíceis. espero que fiques bem e segue em frente... há mais amigas. vai mas é de férias que te fazia bem. aliás, faz bem a toda a gente" ...

Surpreendente, não? Há pessoas que não me conhecem de todo... e dizem-se minhas amigas... há pessoas que são de uma frieza sem fim... há pessoas que não entendem uma amizade como a minha e da minha aluna ... uma amizade baseada no respeito e na generosidade, na sinceridade e na lealdade... uma amizade sim senhora, verdadeira e feita de compreensão e apoio nas horas difíceis (apesar da diferença de idades) ... como esta "amiga" não gosta dos seus alunos e não os vê como iguais, como para ela os alunos não passam de "cachopos mal-educados" e nunca merecedores de qualquer tipo de afecto é normal, mas mesmo muito normal, que não entenda a nossa amizade, não entenda as minhas lágrimas e menos ainda este vazio que ficou na minha vida!

Pessoas assim dão-me pena...



3 comentários:

  1. Triste mesmo, existirem pessoas assim. No fundo, são elas que perdem, pelo vazio enorme que têm dentro de si... Um beijinho para ti Nobody

    ResponderEliminar
  2. Falta sensibilidade ás pessoas.. Não conseguem entender a dor dos outros mesmo que sejam próximos.. beijito

    ResponderEliminar
  3. Nunca tinha ouvido ou lido a frase do Eduardo Sá. É fabulosa.

    A tua amiga, lamento mesmo :( Deve ser horrível perder uma boa amiga... Um beijinho, espero que a dor calme.

    ResponderEliminar