quinta-feira, 4 de julho de 2013

das amigas

que achava que tinha mas na verdade não tenho ... 

do ideal de amizade que procuro mas que afinal não encontro...

das decisões que tomei e do novo futuro que aí vem ...

boa noite




"ficamos sozinhos quando somos exigentes. ficamos sozinhos quando não mentimos. ficamos sozinhos quando defendemos as nossas convicções e os nossos amigos. é um risco que corremos. é um preço que estou disposto a pagar. e há, digamos, pelo menos dez pessoas de quem gosto, dez pessoas sobre quem não me enganei, e dez pessoas é um mundo.." 
Pedro Mexia, Expresso

um texto com o qual me identifico, que me diz muito, que poderia ter sido eu a escrevê-lo ... um texto que me lembra "amigos" que nunca foram capazes de dar a cara por nós, que nunca "compraram uma briga" para nos defender... "amigos" que se escondem sob a capa da omissão; da neutralidade; da covardia. pessoas medíocres, sem moral, pessoas que vivem com dois sentidos e duas verdades ... como alguém me disse há pouco tempo, "pessoas que vivem com um pé no barco e outro no cais".
{10 pessoas é um mundo diz Pedro Mexia... 10 pessoas É O MEU MUNDO, acrescentaria eu!}

3 comentários:

  1. Há realmente amigos que pensamos que o são e depois se revelam. Mas há que ter esperança, porque também há amigos que fazem valer a pena :)*

    ResponderEliminar
  2. Mesmo assim, ainda pode sentir-se feliz com um mundo de dez amigos. A maioria das pessoas não pode dizer o mesmo, tendo em conta o verdadeiro sentido da amizade.

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar