quarta-feira, 25 de setembro de 2013







Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva
Não faz ruído senão com sossego.
Chove. O céu dorme. Quando a alma é viúva
Do que não sabe, o sentimento é ceg
o.
Chove. Meu ser (quem sou) renego…





3 comentários: