quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014





Quantas vezes, na procura daquilo que achamos precisar ou teimamos querer, não nos perdemos e esquecemos do essencial?
Quantos dias, semanas e meses, gastámos a adiar o óbvio e a evitar ver o que estava mesmo ali à frente dos nossos olhos?
Quantas preocupações e angústias podíamos ter evitado e quantas noites - de sono irrecuperável - perdemos? 

Precisamos aprender a confiar e a aceitar que há coisas que, mesmo querendo, não podemos mudar, que há coisas que não controlamos porque estão acima dos nossos desejos e quereres... 

Fazemos parte de algo maior que nós. Fazemos parte de um todo que não se detém aos nossos desejos, caprichos ou vontades: a vida! A mesma vida que, sabiamente, nos dá sempre o que mais precisamos mesmo antes de nos dar aquilo que mais queremos ...

Bom dia!! 


Photo: Quantas vezes, na procura daquilo que achamos precisar ou teimamos querer, não nos perdemos e esquecemos do essencial?
Quantos dias, semanas e meses, gastámos a adiar o óbvio e a evitar ver o que estava mesmo ali à frente dos nossos olhos?
Quantas preocupações e angústias podíamos ter evitado e quantas noites - de sono irrecuperável - perdemos? 

Precisamos aprender a confiar e a aceitar que há coisas que, mesmo querendo, não podemos mudar, que há coisas que não controlamos porque estão acima dos nossos desejos e quereres...  

Fazemos parte de algo maior que nós. Fazemos parte de um todo que não se detém aos nossos desejos, caprichos ou vontades: a vida! A mesma vida que, sabiamente, nos dá sempre o que mais precisamos mesmo antes de nos dar aquilo que mais queremos ... 

Bom dia!!  <3

5 comentários:

  1. Tantas vezes mesmo! Mas isso faz parte do ser humanao. O importanta mesmo é termos o bom senso de perceber que há muito de incontrolável na nossa vida

    Tem um dia feliz

    ResponderEliminar