sexta-feira, 11 de abril de 2014

da capacidade de cada um decidir o seu futuro

Matrix é um filme fantástico e uma das imagens mais emblemáticas do filme é quando o Morpheus pergunta ao Neo se ele quer tomar o comprimido vermelho ou o comprimido azul... claro que a cor dos comprimidos é apenas uma metáfora para um significado mais profundo: o comprimido azul, simboliza tudo aquilo que nos é ditado, que aceitamos, que assumimos como não tendo escolha. O comprimido azul é quando nos sentimos confortáveis com o que temos, quando aceitamos o hábito, quando preferimos a rotina, ficar sempre no mesmo sítio, saber sempre as mesmas coisas, falar sempre com as mesmas pessoas, seguir sempre as mesmas ideias ... Já o comprimido vermelho simboliza a vida e a realidade que queremos experimentar, simboliza tudo o que pomos em causa, tudo o que arriscamos e ousamos questionar. Com o comprimido vermelho arriscamos sair fora da nossa zona de conforto, utilizamos o pensamento crítico, fazemos as nossas próprias escolhas e as nossas opções, damos um sentido maior à nossa existência não nos limitando a sobreviver mas procurando e tentando entender o sentido maior da vida.

Com o comprimido azul é mais fácil viver, porque como não temos que tomar decisões nem arriscar face ao desconhecido. E é mais confortável quando não somos responsáveis pelo nosso destino (“Ignorance is a bliss”);

Mas quando arriscamos tomar o comprimido vermelho entramos numa viagem sem fim. Nem sempre é uma viagem fácil... muitas vezes queremos parar e voltar atrás, mas depressa descobrimos que, uma vez iniciado o caminho de ida, não há volta a dar... depressa entendemos que a responsabilidade da nossa vida é nossa e que nós é que fazemos as opções para a vida que temos actualmente e para a vida que queremos ter no futuro. Nós é que fazemos as nossas próprias escolhas, as nossas opções dando assim, um sentido novo à nossa existência. Por isso não vale a pena culpar o destino, a sorte ou a vida daquilo que nos acontece ou daquilo que não temos... todos temos 2 comprimidos à escolha e a decisão é sempre nossa!






3 comentários:

  1. Não gostei do filme. Apenas vim aqui dizer-te que adorei que as notícias fossem muito boas. Torço por ti! Sempre!

    ResponderEliminar
  2. embora eu não seja uma fã assumida desse filme, concordo que tem metáforas fortíssimas. de acordo com o que diz no texto, as nossas escolhas determinam o percurso, sem dúvida. bom domingo.

    ResponderEliminar