sexta-feira, 16 de maio de 2014

«Não podemos querer que as coisas mudem à nossa volta, se continuamos a fazer o mesmo todos os dias. Quer queiras, quer não, a crise é das melhores bênçãos que podem acontecer na vida das pessoas e no evoluir dos países, porque a crise traz progressos.
A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É em tempos de crise que surgem as grandes invenções, as descobertas e as grandes estratégias.

Quem supera a crise, supera-se a si mesmo sem ser vencido.
Aquele que atribui à crise a causa dos seus fracassos, dá cabo do seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. 

A verdadeira crise é a crise da incompetência e da busca do facilitismo, onde o problema das pessoas e dos países se torna na preguiça de pensar para encontrar saídas e soluções para vencer desafios.
Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É em tempos de crise que nasce e se desenvolve o melhor de cada um de nós.

Passar a vida a falar da crise é promovê-la, por outro lado, omitir a crise é criar habituação ao conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez por todas com a única crise ameaçadora que existe no mundo, que é a tragédia de não querermos lutar para a superar.»

Albert Einstein



3 comentários:

  1. Um texto muito assertivo! Bom fim de semana:) Manuela

    ResponderEliminar
  2. Não concordo totalmente, porque infelizmente a crise tira pão da boca de muita gente que, pura e simplesmente, não consegue trabalho.

    ResponderEliminar