domingo, 14 de setembro de 2014


Com a idade aprendemos a relevar, a contornar e a redefinir ... Com a idade temos outras exigências mas também outras necessidades ...com a idade não nos aborrecemos facilmente, focamo-nos mais no caminho do que na meta, aprendemos a gostar de nós, valorizamos quem somos e a opinião do outros não passa disso mesmo: uma opinião... E se aos 41 anos olho para trás e encontro pouco da miúda que fui, há coisas que não mudaram e permanecerão para sempre: o meu sentido de justiça e uma noção muito clara do significado da palavra gratidão ... Por isso, há duas coisas que nunca esqueço na vida: quem me deu a mão quando precisei e quem a soltou também!

Photo: Com a idade aprendemos a relevar, a contornar e a redefinir ... Com a idade temos outras exigências mas também outras necessidades ...com a idade não nos aborrecemos facilmente, focamo-nos mais no caminho do que na meta, aprendemos a gostar de nós, valorizamos quem somos e a opinião do outros não passa disso mesmo: uma opinião... E se aos 41 anos olho para trás e encontro pouco da miúda que fui, há coisas que não mudaram e permanecerão para sempre:  o meu sentido de justiça e uma noção muito clara do significado da palavra gratidão ... Por isso, há duas coisas que nunca esqueço na vida: quem me deu a mão quando precisei e quem a soltou também!




1 comentário: