segunda-feira, 22 de dezembro de 2014



«Não sei se a fé move sempre montanhas, nem todas as estrelas estão ao alcance, mas não deixo que as saudades me sufoquem, que a rotina me deixe acomodar, que o medo me impeça de tentar. Desconfio do destino e acredito mais em mim. Gasto mais horas realizando do que sonhando, fazendo do que planeando, vivendo do que esperando.
Porque embora quem quase morreu ainda esteja vivo, quem quase vive já morreu.»

[Sarah Westphal]


Photo: «Não sei se a fé move sempre montanhas, nem todas as estrelas estão ao alcance, mas não deixo que as saudades me sufoquem, que a rotina me deixe acomodar, que o medo me impeça de tentar. Desconfio do destino e acredito mais em mim. Gasto mais horas realizando do que sonhando, fazendo do que planeando, vivendo do que esperando.
Porque embora quem quase morreu ainda esteja vivo, quem quase vive já morreu.»
[Sarah Westphal]



2 comentários:

  1. Não concordo totalmente com a frase, mas tem o seu quê de verdade.

    ResponderEliminar
  2. "...quem quase vive já morreu". Uma grande verdade. Crua como se quer.

    Bom Natal a quem escuta desse lado :)

    ResponderEliminar