quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Bom dia


Nos últimos dias (que são afinal os primeiros do ano) vivo uma espécie de ressaca de final das festas. Não uma ressaca alimentar (que eu sou pessoa de adorar comer e a quem mais caixa menos caixa de chocolate não cria pesos na consciência) mas uma espécie de ressaca sentimental... adoro o Natal e tudo o que o envolve mas não posso deixar de sentir pena por todos os abraços que já não dou, por todas as pessoas que já não tenho. Faço um esforço, a sério que faço, para aceitar, para me concentrar no que tenho, para agradecer cada dia e tudo o que a vida me dá mas nem sempre consigo. Lido mal com esta coisa das saudades, da falta, da perda. Vivo nesta época um misto de alegria e saudade, de euforia e nostalgia... lido mal com o tamanho da minha família (cada vez mais pequenina), lido muito mal com este "buraco" que fica no peito, com esta dor que queria conseguir disfarçar mas que nem sempre consigo... lido mal com as saudades e detesto esta tristeza que instala em mim e estas lágrimas fáceis que me saltam a todo o momento dos olhos, quando não quero e nas alturas menos próprias... 

Ainda bem que voltei à minha rotina boa de trabalho e voltei a estar com os meus miúdos ... não há melhor remédio para mim nestas alturas do que voltar ao trabalho e ocupar a mente.






2 comentários:

  1. Imagino o quanto te custa! Eu afugento os pensamentos de vir a perder alguém (já estive tão perto dessa iminência) porque acho que vou , a partir desse dia, a ter essa tristeza entranhada em mim. As pessoas são o mais importante para o meu equilíbrio emocional. O espaço vazio deixado por uma delas será impossível de preencher.
    Um abraço encorajador e que consigas encontrar sempre a paz com os que tens e com os teus miúdos :)

    ResponderEliminar
  2. Estar ocupado é sem dúvida uma boa forma de esquecer por um bocado esses pensamentos.

    ResponderEliminar