quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Mudar

Mudar implica trocar o que é familiar pelo que é novo. Mudar implica (implicou há muitos muitos anos atrás) escolher um caminho, traçar uma rota, definir uma estrada ... não têm sido os 20 anos mais fáceis da minha vida, muito pelo contrário, têm sido os mais batalhados, os mais suados e sofridos, mas têm sido também os que mais me ensinaram, os que mais me deram em força e alento, os que mais ganhos me trouxeram em coragem e rectidão, em justiça e carácter. 

Enganem-se os que pensam que me dobram, os que pensam que na impossibilidade de me atingir poderão atingir os alvos mais fáceis e frágeis da minha vida, enganem-se ou desenganem-se os que julgam conhecer-me ou conhecer os limites da minha força... têm sido anos de lutas mas também de muitas conquistas, têm sido anos de trabalho árduo, de muitas horas mal dormidas, de muito cansaço acumulado, de muitos dias a levantar antes do sol e a chegar a casa muito, mas muito depois dele se ter deitado... têm sido anos de força e muita vontade de mostrar o meu valor (fruto do meu empenho e da minha dedicação), de resistir às adversidades criadas por outros, de vencer os obstáculos que muitos teimaram em colocar no meu caminho, mas também de mostrar quem sou e de que massa sou feita.

Por ter batido de frente com a vida sei o preço da liberdade; por ser livre sei o valor da minha opinião e não preciso, por isso, da aprovação de ninguém; Não vivo subjugada pelo "politicamente correcto", não digo nada que não sinta mas sinto tudo o que digo; Sei que pelo caminho escolhido e pela estrada que escolhi trilhar paguei um preço muito alto; lamento muito pelos que perdi, pelos que se afastaram e pelos que se afastam por eu não ser como esperavam, por não ser domável, por não me prender a nada que seja tangível, por me bater pelas minorias, por não me calar quando vejo uma injustiça, por ter opinião própria e por não me reger por "normas sociais" para mim totalmente obsoletas e nas quais nunca me revi. 

Quando escolhi este caminho, quando troquei o seguro e o certo pelo incerto, quando, há muitos anos atrás defini a minha rota, sabia que não seria fácil mas sabia e acreditava nas razões e nos motivos que me levaram até esta decisão. Sabia que seria compensador. E foi (e tem sido) muito compensador; Foi compensador ver crescer os meus filhos sem ter que me afastar deles com 4 meses de idade, foi compensador ouvir as suas primeiras palavras, ver os primeiros passos e dar colo, todo o colo do mundo, sempre que precisaram, sempre que quis e sempre que mo pediram. Foi compensador poder voltar a estudar, ter tempo para ler tudo o que quero... Claro que estas escolhas me obrigam a uma grande e dura gestão de tempo e a ter uma vida organizada ao milímetro, mas também não é menos verdade que me têm permitido, nestes anos, estar perto de todos os que amo e estar presente em amor, em cuidado e em atenção, de fazer o que gosto, de ter para mim guardados, todas as tardes, os melhores sorrisos, as melhores histórias, as mais sinceras gargalhadas, de poder conhecer pessoas fantásticas todos os anos, de os acompanhar, de os ver crescer, de os ensinar e de os amar como a uns filhos especiais por quem me sinto tão responsável e a quem sou tão mas tão grata pelo carinho que me dão todos os dias... 

Mudar implica trocar o que é familiar pelo que é novo. Mudar implica (implicou há muitos muitos anos atrás) escolher um caminho, traçar uma rota, definir uma estrada ... e se ao longos destes anos conquistei a liberdade de ser dona do meu tempo, com o tempo aprendi também que a prática da felicidade gera mais felicidade, que o amor e a gratidão geram abundância, que cabe a mim aprender a aceitar tudo o que a vida me dá e a deixar partir tudo o que não me faz falta e, acima de tudo, continuar a acreditar que é dentro de mim que tenho tudo o que preciso para ser feliz.






3 comentários:

  1. Parabéns por este texto maravilhoso! Adorei ler cada palavra! Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Está dentro de nós o que é necessário para ser feliz, tão verdade isso. É necessário um grande crescimento interior para ter essa noção.

    ResponderEliminar