sábado, 18 de abril de 2015


Olhar a vida com um olhar transparente, ver para lá do horizonte, para lá de mim, acima de mim e da minha altura ... Tenho um olhar triste dizes tu quando me alisas o cabelo e te afundas nos meus olhos ... Tenho o olhar que posso, depois da vida que me foi possível, um olhar curvo e cheio de tolerância perante um mundo reto com sentimentos delineados a régua e esquadro ... Tenho por vezes um olhar triste ... Mas sereno! Transparente... E amo-te ... E isso chega-me 



4 comentários: