quarta-feira, 21 de outubro de 2015

*



Chegar a casa, descalçar os sapatos e respirar fundo... Servir um copo do meu tinto favorito, acender as minhas velas novas que cheiram tão mas tão bem e pôr a música a tocar... Chegar a casa (finalmente) 12 horas depois de ter saído bem cedo pela manhã e trazer em mim toda a alegria do mundo... Há dias grandes mas absolutamente felizes e cheios de surpresas boas, de gente boa e de abraços únicos. Especiais!
Há dias que nos apetecem e que embora longos e infindáveis nos sabem bem... Dias com pessoas que me tornam um ser melhor, apenas pela forma como me entendem, me percebem, pela forma como tornam fácil partilhar a vida e rir e ser eu mesma sem temer qualquer tipo de análise ou medição.

Sinto uma alegria indiscritível quando entro no meu local de trabalho, uma alegria que não consigo explicar-vos por palavras... Uma alegria que só quem me vê sabe e sente... Hoje quero e preciso agradecer à vida todas as oportunidades que me deu e eu soube aproveitar, todos os revezes que soube ler, os "senãos" que soube ultrapassar, as lágrimas que não contive e as gargalhadas que não deixei de dar. 

A vida é sempre uma dádiva, mesmo na correria dos dias e das agendas cheias, uma espécie de entrega e um dom. A cada dia tento dar sempre o melhor de mim a mim mesma e aos que me rodeiam. Acredito que somos sempre uma promessa por cumprir e que as coisas maiores da vida não são construídas por nós mas nascem connosco e vêm da mesma intensidade com que vivemos, com que nos entregamos - aos dias, ao trabalho e a um amor. E nesta coisa de ser feliz a fazer os outros felizes e a fazer o que se gosta acreditem que vocês (alunos e amigos... família que escolhi como minha) me facilitam e muito a vida ...






2 comentários: