quarta-feira, 16 de dezembro de 2015


Não gosto de acordar com sono. Não gosto de perder tempo nem da sensação de tempo perdido. Não gosto de ficar em casa quando há sol na rua. Não gosto de sair de casa quando chove na rua. Não gosto de ter frio. Não gosto de ser contrariada. Não gosto de gente vazia, sem sentido... não gosto de meias verdades e ainda menos de mentiras. Não gosto de ser a última a saber das novidades e não gosto de incertezas nem do desconhecido. Não gosto de gente que ri sem motivo ou que ri alto para chamar a atenção...não gosto de meios sorrisos nem de gente que acha que tem sempre razão. Não gosto de não saber o que vestir, de achar que não tenho o que vestir ou de achar tudo velho e feio. Não gosto de me zangar nem estar amuada com ninguém. Não gosto que me façam sentir a mais. Não gosto de condescendências nem paternalismos. Não gosto de perder tempo no supermercado, a pôr gasolina ou a ouvir conversas da treta. Não gosto de não ter tempo para ler, de passar os dias a correr, de estar semanas sem ir ver o mar ou sem comer chocolate...

À parte disto gosto de imensas coisas ... gosto de não ter que gostar de tudo, de não ter que aceitar tudo, de não ter que me calar quando me apetece falar, de dizer o que penso, de me rir com vontade, de chorar quando me apetece... gosto de ser totalmente livre e meio louca ... de ser feliz, de chegar a casa e calçar os ténis para ir correr à chuva, de jantar pizza na sala, sentada no chão com os meus filhos, de beber um copo de vinho enquanto faço o jantar e ser feliz, assim... com uma mão cheia de pequenas coisas que valem tanto, que são tanto ... que são tudo...
.





1 comentário: