sexta-feira, 18 de dezembro de 2015



«Somos felizes sem querer, por nada (ou por tudo!) e quando menos esperamos, 'simplesmente' porque nos descentramos de nós e também somos capazes de viver apostados na felicidade dos outros. Quando queremos muito a nossa felicidade e pensamos exclusivamente nela (ou estamos à espera de ser felizes porque 'merecemos') ela não acontece da mesma maneira.
A felicidade é sempre um "dano" colateral.» Laurinda Alves

É algo que se torna mais forte, que faz mais sentido e que é mais verdadeiro e genuíno quando feita a pensar - também - nos outros. A par e passo...



1 comentário: