sábado, 6 de fevereiro de 2016

desta saudade tão grande ...


... todos aqueles que são importantes nós guardamos, guardamos no peito. Não importa em que margem do rio eles ficaram. Não importa a razão pela qual não é a mesma margem que a nossa. Eles vivem dentro de nós.

E mesmo que a vida continue, há dias e momentos em que eles nos invadem e nos mostram que na realidade... nunca saíram de cá!

Hoje fazias 21 anos ...

fazes-me(nos) uma falta enorme minha querida Beatriz...

Saudade sem fim, minha aluna querida. 


1 comentário: