segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Deste mês de fevereiro ...


Chegaste suave mas avançaste feroz. Trouxeste contigo a fúria de todo o inverno e descarregaste sem piedade a chuva, o granizo e até a neve nas zonas mais improváveis. Foste um mês de extremos e alternaste dias de sol com frio e muitos dias cinzentos.
Da minha parte não sei quantos dias-cinzentos ainda vou ter que viver ou quantos "fevereiros" carregarei comigo, mas sei que, para lá das pequenas tempestades que [ainda] trago cá dentro, há uma nova serenidade que, aos poucos, se instala e vai renovando tudo à sua volta. Porque independentemente da cor dos dias lá fora é a luz que carregamos connosco que acrescenta leveza à nossa vida e é essa mesma luz, que transportamos no olhar e no coração, que faz de cada dia um bom dia!




1 comentário: