terça-feira, 31 de maio de 2016

sobre hoje e todos os dias

«Não forçar situações e fazer tudo para permanecer leve. Difícil, esta estratégia, mas vital para os surfistas e para todos os que não querem afundar nem perder a vaga. No mar, como na vida, não devemos forçar demasiado uma situação e, muito menos, apoiarmos-nos onde não estamos seguros. Se para um surfista a grande arte consiste em acompanhar o movimento do mar, para um leigo na matéria talvez não valha a pena insistir em fazer as coisas exclusivamente à sua maneira, mas articulando com os outros. Perder o orgulho passa por enfrentar a realidade de que ninguém é uma ilha, e que a força dos elementos (seja ela do mar, dos outros elementos naturais ou de elementos humanos) pode ser mais forte que as nossas próprias forças. E assim voltamos à primeira lição, sobre a humildade dos surfistas perante a imensidão das forças do mar, das correntes e dos ventos. À humildade, mas também à leveza de encontrar estratégias para se fazer leve, para largar carga, para não carregar fardos demasiado pesados que fazem afundar.»



3 comentários: