sábado, 27 de agosto de 2016

Caminho Primitivo de Santiago. o orgulho de chegar ao fim


14 dias a caminhar, quase 400km nas pernas, muitas dores e algumas "mazelas" que mostram bem o quão duro é este Caminho Primitivo. 

Ao terceiro dia achei que não iria aguentar, ao quinto vi pessoas a desistir e outras a irem de táxi nos kms mais duros ou a chamarem táxis para lhes levar a mochila; no sexto dia chorei com dores nas pernas e nos ombros esfolados pelo sol e pela mochila e pensei que não ia conseguir chegar ao final da etapa mas a verdade é que aguentei e fiz todos os 35km propostos para esse dia (debaixo de um sol intenso de 36oC); só eu sei as lutas que travei comigo mesma nestes dias!! Só eu sei o esforço que precisei para te responder "não!" sempre que me perguntavas preocupado: "queres desistir?"

Mas eu acredito que no Caminho (como na minha vida) a verdadeira força não está no número de golpes que damos, mas no número de golpes que aguentamos, e a verdade é que eu não desisti, aguentei, não fui de táxi, resisti, não pedi ajuda, carreguei eu mesma e sempre a minha mochila às costas!! 

Pelo caminho pude testar-me, conhecer-me, analisar-me e descobrir que tenho dentro de mim uma força imensa! Enorme mesmo! Muito maior do que supunha!! Nestes 14 dias concentrei-me no que era realmente importante e essencial, vivi com pouco, partilhei o que tinha, conheci gente maravilhosa, inspirei-me, comovi-me e gostei ainda mais de ti e de mim! De nós! Juntos como sempre!! Do Caminho guardo o melhor!! Do Caminho trago sempre as melhores lições! E quando me perguntam porque fiz algo tão duro e exigente física e humanamente a resposta será sempre e apenas só uma: porque me recuso a viver uma vida de "deixa-andar" sem saber o que existe para lá do conforto da nossa vida de todos os dias, porque quero manter sempre o coração limpo de tudo o que é vão e aprender não só a olhar para as coisas mais simples como também a saber agradecê-las, porque nunca quis o morno de uma vida mais-ou-menos segura mas vivo pelo frio na barriga de uma vida em que possa dar tudo de mim, onde seja testada e vá conhecendo os meus limites e a massa de que sou feita e porque acredito que é nos momentos de maior dureza que cresces como pessoa e testas a tua fé na Vida, nos outros e em ti mesma!! 

Do Caminho regresso sempre mais forte; deste Caminho em especial regresso ainda mais resistente e mais valente!! Saí em busca de um sentido maior mas reencontrei a minha verdadeira essência



2 comentários:

  1. Muitos parabéns, acho uma dura prova de resistência mas é algo que deve marcar uma pessoa. Deve ser fantástico chegar ao fim e saber que a meta pessoal foi atingida. Muitos, muitos parabéns mais uma vez!

    ResponderEliminar
  2. Sem palavras e com um nó na garganta...Parabéns!

    ResponderEliminar